ANأپLISE DA ASSOCIAأ‡أƒO ENTRE CONDIأ‡أ•ES CLأچNICAS E ... أ€ Deus, por tantas...

download ANأپLISE DA ASSOCIAأ‡أƒO ENTRE CONDIأ‡أ•ES CLأچNICAS E ... أ€ Deus, por tantas bأھnأ§أ£os, por conduzir-me

of 139

  • date post

    18-Jul-2020
  • Category

    Documents

  • view

    0
  • download

    0

Embed Size (px)

Transcript of ANأپLISE DA ASSOCIAأ‡أƒO ENTRE CONDIأ‡أ•ES CLأچNICAS E ... أ€ Deus, por tantas...

  • Vânia Ferreira de Figueiredo

    ANÁLISE DA ASSOCIAÇÃO ENTRE CONDIÇÕES CLÍNICAS E FUNCIONAIS E O

    PADRÃO DE RECRUTAMENTO DOS MÚSCULOS ABDOMINAIS MEDIDOS POR

    MEIO DE ULTRASSONOGRAFIA EM IDOSOS DA COMUNIDADE

    Universidade Federal de Minas Gerais

    Belo Horizonte

    2009

  • Livros Grátis

    http://www.livrosgratis.com.br

    Milhares de livros grátis para download.

  • 2

    Vânia Ferreira de Figueiredo

    ANÁLISE DA ASSOCIAÇÃO ENTRE CONDIÇÕES CLÍNICAS E FUNCIONAIS E O

    PADRÃO DE RECRUTAMENTO DOS MÚSCULOS ABDOMINAIS MEDIDOS POR MEIO

    DE ULTRASSONOGRAFIA EM IDOSOS DA COMUNIDADE

    Dissertação apresentada ao Programa de Pós- graduação em Ciências da Reabilitação da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), como requisito parcial para obtenção do Título de Mestre em Ciências da Reabilitação.

    Área de concentração: Desempenho Motor e Funcional Humano

    Orientadora: Profa Dra Leani Souza Máximo Pereira

    Co-orientador: Prof Dr Paulo Henrique Ferreira

    Belo Horizonte

    Mestrado em Ciências da Reabilitação - UFMG.

    2009

  • 3

    F475a 2009

    Figueiredo, Vânia Ferreira de

    Análise da associação entre condições clínicas e funcionais e o padrão de recrutamento dos músculos abdominais medidos por meio de ultrassonografia em idosos da comunidade. [manuscrito] / Vânia Ferreira de Figueiredo. – 2009.

    135 f., enc.:il.

    Orientadora: Profa. Dra. Leani Souza Máximo Pereira Co-Orientador: Prof. Dr. Paulo Henrique Ferreira Dissertação (mestrado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de

    Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. Bibliografia: f. 44-53

    1. Idosos - Teses. 2. Ultra-sonografia – Teses. 3. Incontinência urinária - Teses. 4. Dor lombar - Teses. 5. Incapacidade – Avaliação - Teses. I. Pereira, Leani Souza Máximo. II. Ferreira, Paulo Henrique. III. Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional. IV. Título.

    CDU: 613.98

    Ficha catalográfica elaborada pela equipe de bibliotecários da Biblioteca da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais.

  • 4

  • 5

  • 6

    À minha família.

    Por ser meu pilar, minha segurança,

    meu apoio incondicional.

  • 7

    AGRADECIMENTOS

    À Deus, por tantas bênçãos, por conduzir-me pelas estradas da vida sustentando-

    me, dando-me força e serenidade para superar os obstáculo e continuar a

    caminhada.

    À minha família, pela presença e apoio constantes. Desculpem-me as ausências.

    Aos meus amigos, pela compreensão dos ‘nãos’ tão freqüentes e incentivo, mesmo

    que à distância.

    Á equipe da saúde coletiva, pela compreensão de minhas limitações e ausências,

    pelas substituições tão prontamente realizadas, pelas trocas e desabafos. Sem

    vocês tudo isso seria mais difícil.

    À Adriana, amiga e companheira de trabalho há tantos anos. Aprendo muito com

    você. Sua parceria incondicional, dinamicidade e humanidade.

    À Aline, pela colaboração incondicional nas coletas, pelos momentos de

    descontração e apoio, pelas contribuições tão valiosas. Este título também é seu.

    Aos meus colegas de mestrado, pela troca de experiências.

    Ao Warley, Zambelly, Cris e Fabianna, pelas sugestões e esclarecimentos tão

    valiosos.

    Às funcionárias do colegiado, pela prontidão em atender, orientar as minhas dúvidas

    e necessidades.

    À Maria José, meu anjo-da-guarda. Graças à Deus você é uma pessoa muito bem

    relacionada e querida entre os idosos. Obrigada pela importante contribuição.

    Aos profos Rosângela e João Marcos, pela confiança e exemplo de dedicação.

  • 8

    À minha orientadora, Profª Leani, pela oportunidade, pelos anos de convivência e

    aprendizado, pelo apoio, respeito e tranqüilidade nos momentos desesperadores.

    Por compreender minhas dificuldades e limitações.

    Ao meu co-orientador, Profº Paulo, pela competência e aprendizado.

    Agradeço a todos que de alguma forma contribuíram para esta construção,

    principalmente aos idosos que prontamente se dispuseram a participar deste

    trabalho.

    A todos, MUITO OBRIGADA!

  • 9

    “Não é preciso consenso nem arte,

    nem beleza ou idade: a vida é sempre dentro

    e agora. (A vida é minha

    para ser ousada.)

    A vida pode florescer numa existência inteira.

    Mas tem de ser buscada, tem de ser

    conquistada.”

    Lya Luft

  • 10

    RESUMO

    Introdução: A dor lombar (DL) e a incontinência urinária (IU) representam condições

    de alta prevalência entre os idosos. Dificuldades no desempenho das atividades

    cotidianas e redução da qualidade de vida desses indivíduos são relatados na

    literatura em decorrência dessas disfunções. O conceito de estabilidade lombo-

    pélvica vem sendo amplamente discutido, uma vez que a instabilidade da coluna é

    considerada uma importante causa de DL não-específica. A co-ativação dos

    músculos abdominais e do assoalho pélvico de maneira coordenada aumentam a

    estabilidade da coluna lombar e mantem a continência urinária. Objetivos: 1)

    analisar a associação existente entre DL, IU e o padrão de recrutamento dos

    músculos transverso abdominal (TrA), obliquo interno (OI) e externo (OE), medidos

    por meio de imagem ultrassonográfica; 2) verificar a prevalência de dor lombar não-

    específica em uma amostra de idosos da comunidade e 3) determinar a correlação

    existente entre as variáveis incapacidade funcional, sintomas depressivos, índice de

    massa corpórea e sexo, em uma amostra da população de idosos ativos da

    comunidade. Material e métodos: Participaram deste estudo 54 idosos hígidos da

    comunidade, com média de idade de 72 (± 5,2). Foram avaliadas características

    clínico-sócio-demográficas, DL por meio do Questionário de Macgill, incapacidade

    funcional relacionada à DL pelo Roland Morris (RM – Br), características da

    incontinência urinária e o padrão de recrutamento dos músculos abdominais, por

    meio de imagem ultrassonográfica (Siemens Sonoline SL1). A presença de sintomas

    depressivos e o nível geral de atividade física foram avaliados por meio da Escala de

    Depressão Geriátrica (GDS), versão reduzida com 15 itens e pelo Perfil de Atividade

    Humana (PAH), respectivamente. Para análise estatística foi realizado uma

    regressão linear múltipla e o índice de correlação de Spearman. O nível de

  • 11

    significância de 5% foi considerado. Resultados: os modelos de regressão para o

    nível de recrutamento dos músculos TrA, OI e OE explicaram, respectivamente,

    2,0% (R2=0,02; F=0,47; p=0,628), 10,6% (R2=0,106; F=3,03; p=0,057) e 10,1%

    (R2=0,101; F=2,70; p=0,077) da variabilidade dos valores de recrutamento. Entre as

    variáveis, apenas a IU apresentou uma associação significativa (p = 0,018) e

    negativa (β = -0,0343) com o recrutamento do OI. Uma correlação alta e positiva

    com a presença de dor lombar foi indicada para a incapacidade funcional (RM–Br)

    (rs=0,774; p=0,00). Nenhuma correlação foi evidenciada entre IMC (rs=0,178;

    p=0,197), sexo (rs=-0,073; p=0,599), sintomas depressivos (GDS–15) (rs=0,271;

    p=0,048) e DL. Conclusão: Os resultados obtidos demonstram que nenhum dos

    três modelos de regressão linear múltipla usados para verificar a associação entre o

    padrão de recrutamento dos músculos TrA, OI e OE com as variáveis DL e IU, foram

    explicados pelas variáveis estudadas. Foi verificado também, para os idosos que

    apresentaram positividade para a dor lombar, a existência de uma correlação forte e

    positiva com a variável relacionada à incapacidade funcional, reforçando as

    evidencias clínicas e científicas dessa relação. Os resultados deste trabalho

    chamam a atenção para a necessidade de uma avaliação da capacidade funcional

    de idosos com DL e muitas vezes, uma abordagem multi/interdisciplinar, uma vez

    que essa exerce impacto negativo tanto sobre a função física, mental,

    comportamental e social dos idosos e que pesquisas para identificar a influência da

    idade sobre o padrão de recrutamento dos músculos abdominais medidos por meio

    de imagens ultrassonográficas são necessárias.

    Palavras-chave: idoso; ultrassonografia; incontinência urinária; dor lombar;

    incapacidade

  • 12

    ABSTRACT

    Introduction: Low back pain (LBP) and urinary incontinence (UI) represent

    conditions highly prevalent among the elderly. Difficulties in the performance of

    activities of daily living and in quality of life of these subjects, arising from those