Declara§£o de Montreal | Montreal Declaration

download Declara§£o de Montreal  | Montreal Declaration

of 48

  • date post

    05-Apr-2016
  • Category

    Documents

  • view

    217
  • download

    0

Embed Size (px)

description

A OITS e seus membros, fundamentados na missão de transformar um direito teórico em uma prática efetivamente vivida e inseridos num contexto sócio histórico que já expressava de maneira efetiva a desigual distribuição dos recursos vinculados ao turismo, adotaram, em 1996, a Declaração de Montreal - Para uma visão humanista e social do turismo. ISTO and its members, based on the mission of transforming a theoretical right into a practice that is effectively lived, and in a social and historical context that already expressed effectively the unequal distribution of resources related to tourism, adopted in 1996 the Montreal Declaration – Towards a humanist and social vision of tourism.

Transcript of Declara§£o de Montreal | Montreal Declaration

  • LOrganisation Internationale du Tourisme Social OITS est une association sans but lucratif, ayant pour mission de promouvoir laccs aux vacances et aux voyages au plus grand nombre de personnes (enfants, jeunes, seniors, familles, personnes ayant un handicap, travailleurs et groupes de population ayant des moyens limits), et de favoriser la mise en uvre de cet objectif et des moyens qui en dcoulent auprs des acteurs qui partagent cette responsabilit les associations, les syndicats, les coopratives, les organisations sociales, les acteurs privs et les pouvoirs publics responsables du tourisme. Sa mission consiste galement promouvoir la solidarit et la durabilit du tourisme, en apportant des bnfices aux travailleurs et la population locale ainsi que le respect du patrimoine naturel et culturel des populations htes. Le Servio Social do Comrcio - Sesc So Paulo est membre de lOITS depuis 1980.

    The International Social Tourism Organization ISTO is an international nonprofit association whose mission is to promote access to holidays and travels to a larger number of people (children, youth, seniors, families, people with disabilities, workers and population groups with scarce resources), promoting this goal and the means to achieve it with the support of organizations that share this task associations, trade unions, cooperatives, social organizations, private actors and public authorities responsible for tourism. Its mission also focuses on promoting solidarity and sustainability in tourism, bringing benefits to its workers and the local population and respecting the natural and cultural heritage of the hosts. Servio Social do Comrcio Sesc So Paulo has been an ISTO member since 1980.

    Declarao de MontrealPor uma viso humanista e social do turismo

    Declaracin de Montreal Por una visin humanista y social del turismo

    Dclaration de MontralPour une vision humaniste et sociale du tourisme

    Montreal DeclarationFor a humanist and social vision of tourism

    www.oits-isto.org

    A Organizao Internacional de Turismo Social OITS uma associao internacional sem fins lucrativos, cuja misso promover o acesso s frias e s viagens a um maior nmero de pessoas (crianas, jovens, idosos, famlias, pessoas com deficincia, trabalhadores e grupos de populao com escassos recursos) e favorecer a aplicao desse objetivo e dos meios deles resultantes com o apoio de organismos que compartilham desta tarefa - associaes, sindicatos, cooperativas, organizaes sociais, agentes privados e autoridades pblicas responsveis pelo turismo. Sua misso tambm se concentra em promover a solidariedade e a sustentabilidade no turismo, aportando benefcios aos seus trabalhadores e populao local e respeitando o patrimnio natural e cultural dos anfitries. O Servio Social do Comrcio Sesc So Paulo membro da OITS desde 1980.

    La Organizacin Internacional de Turismo Social OITS es una asociacin internacional sin fines de lucro, cuya misin es promover el acceso a las vacaciones y los viajes al mayor nmero de personas (nios, jvenes, adultos mayores, familias, personas con discapacidad, trabajadores y grupos de poblacin con escasos recursos), y favorecer la aplicacin de este objetivo y los medios que resulten junto con los actores que comparten esta responsabilidad asociaciones, sindicatos, cooperativas, organizaciones sociales, agentes privados y autoridades pblicas responsables del turismo. Su misin tambin se centra en promover la solidaridad y la sustentabilidad en el turismo, aportando beneficios a sus trabajadores y a la poblacin local as como respetando el patrimonio natural y cultural de los anfitriones. El Servio Social do Comrcio Sesc So Paulo es miembro de la OITS desde 1980.

  • Declarao de MontrealAdendo de Aubagne

    Declaracin de Montreal Addendum de Aubagne

    Dclaration de MontralAddendum dAubagne

    Montreal DeclarationAubagne Addendum

    510

    1621

    2732

    3843

    Sumrio

  • Declarao de MontrealPor uma viso humanista e social do turismo

    Adendo de AubagnePara um turismo de desenvolvimento e de solidariedade

  • Permitir que um grande nmero de pessoas excludas do movimento turstico tenha regularmente acesso s frias e s viagens , ao mesmo tempo, um projeto atual e um projeto de futuro, ao qual a Organizao Internacional de Turismo Social - OITS1 vem se dedicando desde 1963.A OITS e seus membros, fundamentados na misso de transformar um direito terico em uma prtica efetivamente vivida e inseridos num contexto scio histrico que j expressava de maneira efetiva a desigual distribuio dos recursos vinculados ao turismo, adotaram, em 1996, a Declarao de Montreal - Para uma viso humanista e social do turismo.A Declarao de Montreal vm servindo, desde ento, como uma referncia para o desenvolvimento de aspectos tericos e prticos do turismo social, tendo sido complementada em 2006 pelo Adendo de Aubagne Por um turismo de desenvolvimento e de solidariedade. Ambos os documentos ressaltam as ambies do turismo social diante dos desafios do desenvolvimento integral de seus atores e evidenciam a luta contra a pobreza, a explorao, a discriminao e a desigualdade, num alinhamento explcito com as realidades que marcaram o mundo a partir do final da dcada de 1980. Com a assuno da ideia do turismo de desenvolvimento como um norte para suas aes, a OITS harmonizou a luta histrica pela superao das desigualdades de acesso ao turismo aos preceitos da economia social, buscando assegurar que o tipo de turismo promovido e implementado por seus membros leve desenvolvimento genuno s populaes anfitris e garanta os direitos dos trabalhadores do setor, alinhando sob sua gide outras formas de fazer turstico, como o turismo solidrio, o turismo comunitrio e o turismo acessvel.No h dvida de que a ideia de turismo proposta pela Declarao de Montreal mantm-se ainda atual e que haja um longo caminho a ser percorrido nesse sentido. por essa razo que a OITS apresenta esta edio quadrilngue de seus documentos norteadores, sublinhando o significativo trabalho de sua Secretaria para as Amricas.A criao da OITS Amricas, em 1994, reforou o processo de internacionalizao da OITS e marcou a difuso da defesa da dimenso social do turismo para alm da Europa. A seo americana reuniu os atores do continente e absorveu suas novas e variadas demandas e pblicos, com suas aspiraes prprias e seus modos particulares de significao, consumo e fruio das viagens. Com esta nova perspectiva, a OITS assumiu o universo da diversidade, tanto no fazer turstico, quanto no pensar deste fazer. A OITS Amricas deseja que esse movimento seja capaz de propagar o pensamento crtico acerca da ideia ampliada de democracia turstica, fornecendo os meios para o desenvolvimento de expresses tursticas que estejam em sintonia com necessidades e exigncias dos pases das Amricas e tornando tangveis os valores e princpios expressos nesta Declarao.

    1 Originalmente Bureau Internacional de Turismo Social BITS, a OITS recebeu sua atual denominao em 2010, quando foram tambm atualizados seus estatutos.

  • 5Declarao de MontrealPor uma viso humanista e

    social do turismoAdotada durante A Assembleia Geral anual da Organizao

    Internacional de Turismo Social, durante o Congresso Mundial de Turismo Social realizado na cidade de Montreal

    (Quebec, Canad), de 9 a 12 de setembro de 1996.

    PrembuloO que significa, atualmente, o Turismo Social no mundo? Como os agentes do Turismo Social se identificam? Quais so suas crenas e ambies?A partir da realidade atual, quais so os desafios e perspectivas, beira do terceiro milnio?H 25 anos, o BITS afirmou, na Carta de Viena, as dimenses sociais, culturais, polticas e econmicas do turismo: fato fundamental do nosso tempo.A Organizao Mundial de Turismo, por sua vez, confirmou solenemente, em sua Declarao de Manila, os objetivos do Turismo Social.Qual ser o significado de Turismo Social, amanh? Este o desafio da Declarao de Montreal.

    1. Turismo Social: uma grande ambio face aos desafios da excluso e da integraoAtualmente, em um mundo onde

    os pases mais ricos enfrentam falhas de crescimento que deixam pelo caminho as pessoas com dificuldades e deficincias, fontes de graves perturbaes sociais;

    o controle cientfico e tcnico da informao acompanhado por um desemprego crescente e abre campos de ao cultural e social ainda insuspeitos;

    os grandes agrupamentos econmicos so formados por uma lgica liberal sem barreiras;

    os pases se desenvolvem rapidamente e abrem-se s possibilidades do turismo interno;

  • 6 outros pases, e at continentes, mantm-se em surpreendente pobreza;

    todos reivindicam a busca de sentido;neste mundo, o turismo est em forte progresso. Podemos constatar um crescimento espetacular das viagens de negcios e de lazer, a abertura de fronteiras, a diversificao de destinaes, as inovaes nos meios de comunicao e de transporte.Enquanto a diviso entre tempo de trabalho e tempo de lazer e viagens discutida por muitos, tambm observamos, em alguns pases, formas inaceitveis de explorao das populaes locais e at mesmo a prostituio infantil.

    Art. 1. A Declarao Universal dos Direitos do Homem afirma que todos os seres humanos tm direito ao repouso, ao tempo livre, a uma limitao de horas de trabalho e s frias remuneradas.Uma vez que esse direito est longe de ter um alcance social global, a conquista do lazer e do turismo servio do homem deve se intensificar no caminho traado pelo Turismo Social, no qual o objetivo primeiro permitir o acesso de todos ao lazer turstico.

    Art. 2. O desenvolvimento integral do ser humano, como pessoa e como cidado, deve constituir o objeto essencial de qualquer ao para o desenvolvimento do turismo.

    2. As vantagens do Turismo Social para o futuroO Turismo Social: forjador da sociedadeArt. 3. A ambio do acesso ao lazer turstico por um nmero maior de pessoas incluindo faml